na mídia

Instabilidade da articulação do ombro e lesão por esforço repetitivo

A instabilidade da articulação do ombro pode ser causada por esforço repetitivo no ombro e levar à lesão do labrum superior, ou Slap, além de causar dores e dormência, saiba mais sobre



O que é instabilidade da articulação do ombro?


A instabilidade da articulação do ombro é um problema que ocorre quando as estruturas que circundam a articulação do ombro não trabalham para manter o úmero dentro do seu encaixe, algo que pode ser causado pelo esforço repetitivo no ombro e que pode levar também à lesão do labrum superior. O labrum é o tecido mole que reveste a articulação.


Se a articulação estiver muito solta, ela pode se deslocar, uma condição chamada subluxação (luxação parcial da articulação do ombro). Se a articulação sair completamente do lugar, isso é chamado de luxação do ombro.


Nenhuma estrutura única é responsável por fornecer estabilidade na articulação do ombro. Em vez disso, a estrutura óssea das superfícies articulares, os ligamentos, o labrum e os músculos são todos componentes fundamentais na manutenção de uma articulação do ombro estável, permitindo ainda uma ampla gama de movimentos em várias direções.


A instabilidade da articulação do ombro está frequentemente associada à subluxação, que pode estar associada à dor e/ou dormência do braço. Isso é frequentemente o que leva o paciente a procurar atendimento médico. Em algumas pessoas, isso não é realmente doloroso, mas pode ser muito incômodo e impede esses pacientes de participar de atividades corriqueiras ou esportes.


Tipos de instabilidade do ombro


A instabilidade da articulação do ombro pode ocorrer em uma direção específica, por exemplo:

  • Instabilidade anterior (para a frente),

  • Instabilidade posterior (para trás)

  • Instabilidade multidirecional (em mais do que uma direção)

A forma mais comum de instabilidade é a anterior, provavelmente porque a cápsula articular está mais fraca na frente da articulação.


Instabilidade do ombro e lesão do labrum superior (Slap)


A instabilidade do ombro pode ocorrer sempre que o labrum estiver rompido ou descolado da glenoide. Isso pode ocorrer após uma luxação do ombro, trauma no ombro ou como resultado de movimentos repetitivos (como jogar uma bola de beisebol).


Esforço repetitivo do ombro e instabilidade da articulação do ombro


Mas nem só de deslocamento se faz a instabilidade do ombro. Algumas pessoas com essa condição nunca tiveram uma luxação no ombro ou subluxação do ombro. O que acontece com a maioria desses pacientes é que eles têm ligamentos mais frouxos em seus ombros, o que pode ser resultado da lesão do labrum superior. Esta frouxidão aumentada é às vezes apenas sua anatomia normal. Ou, muitas vezes, é o resultado do esforço repetitivo no ombro, algo que sobrecarrega a articulação.


A natação, o tênis e o voleibol estão entre os esportes que exigem movimentos repetitivos que podem estirar os ligamentos do ombro. Muitos trabalhos também exigem trabalho repetitivo de sobrecarga que causam a instabilidade do ombro.


Os ligamentos mais frouxos podem dificultar a manutenção da estabilidade do ombro. Atividades repetitivas ou estressantes podem prejudicar um ombro já enfraquecido e isso pode resultar em dor e instabilidade.


Diagnóstico da instabilidade da articulação do ombro


Um histórico completo e exame físico deve ser feito pelo seu médico. O exame inclui toque para verificar pontos de sensibilidade, bem como para determinar a amplitude de movimento e força. O grau de frouxidão articular do ombro também pode ser avaliado por testes específicos durante o exame.


Raios-X e outros exames de imagem são geralmente feitos para obter informações sobre as possíveis causas da instabilidade, causada ou não por esforço repetitivo no ombro e para descartar outras causas de dor, como uma fratura.


Tratamento de esforço repetitivo no ombro


Contrações dos músculos do ombro podem prender a cabeça do úmero contra a glenoide. Tração suave e, às vezes, medicação pode ser necessária para realizar a redução dessa instabilidade.


Uma vez que isso acontece, uma tipoia é usada por alguns dias para protegê-lo e aliviar o desconforto. A fisioterapia pode ajudar o paciente a recuperar o movimento na articulação.

Deixar de forçar a articulação do ombro ao evitar o esforço repetitivo no ombro é também uma das maneiras de ajudar a recuperar a região lesionada.


Tratamento não-cirúrgico para lesão do labrum superior (Slap)


O tratamento inicial para instabilidade da articulação do ombro recorrente e da lesão do labrum superior é feito com fisioterapia. O fortalecimento dos músculos do manguito rotador e dos músculos periscapulares (aqueles ao redor da escápula) dá estabilidade à articulação.


O objetivo da fisioterapia é ajudar os músculos a fornecer estabilidade ao ombro que os ligamentos rompidos não podem mais fornecer. A terapia para instabilidade recorrente deve ser cuidadosamente planejada para cada paciente, uma vez que essa condição geralmente causa apreensão sobre certas posições do braço ou manobras de exercício. Muitas vezes, a fisioterapia pode ajudar a recuperar o movimento perdido e restaurar a função do ombro.


Tratamento cirúrgico de instabilidade


A cirurgia geralmente é recomendada se a instabilidade da articulação do ombro recorrente não puder ser controlada com fisioterapia e modificação da atividade.


O objetivo da cirurgia é retornar a estabilidade para o ombro com a menor perda de movimento. Todos os procedimentos do ombro projetados para estabilizar o ombro envolvem alguma perda de movimento. Os procedimentos atuais para a instabilidade anterior do ombro tentam restaurar a anatomia normal sem apertar demais os ligamentos.

Em certos casos, como em jovens que têm maior risco de re-luxação e em atletas de contato que planejam continuar participando de esportes que colocam seus ombros em risco, a cirurgia pode ser realizada após a primeira luxação.


Reparo de lesão do labrum superior


Atualmente, o procedimento preferido para a instabilidade anterior é um reparo labral aberto com um deslocamento capsular anterior. Este procedimento é realizado através de uma incisão de duas a três polegadas na frente do ombro. A lesão do labrum superior, ou Slap, é reparada e a cápsula anterior do ombro estendida é imbricada (sobreposta) para torná-la menor. Esse procedimento é bem-sucedido em aproximadamente 95% do tempo na eliminação de luxações recorrentes.

CONTATO

Rua Bento de Andrade, 103

Jd. Paulista São Paulo-SP

04503-001

  • Manda um Whats!
  • icon-tel

11 93366-1100

11   2507-9021

  • E-mail
  • Canal Não Engessa
  • Instagram
  • Facebook

Se preferir preencha o formulário abaixo e em breve responderemos

© 2019 Dra. Daniela Petto Ortopedia Esportiva - Desenvolvimento Obla Digital